quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Ataque Satanico ao Coração Humano


OS PERIGOS DO PROFETISMO MODERNO





Nossa boca deveria somente ser instrumento de bênçãos para adorar a Deus, comunica a mensagem da cruz e o nosso coração para amar a verdade de Deus e o Deus de toda a verdade. Mas infelizmente, a realidade é completamente diferente. A pratica da vida cristã de muitos não passa de um blefe espiritual. Eu conheci o evangelho em 1984 quando tive contato com a minha primeira bíblia, e comecei a ler e a estudar. Reconheci que era pecador e em 1994 eu tomei uma decisão publica de algo que já havia sido decidido dentro do meu coração: Seguir a Cristo. Desde então, tenho passado pelos caminhos eclesiásticos, de forma a reagir como se fosse um pobre solitário no meio da confusão do sistema religioso “gospel” que vivemos hoje. É difícil, porque levar a sério as Escrituras e tomar as verdades como fundamentos para a vida cristã, traz implicações sérias na vida pessoal. Nunca tive medo do progresso na fé. O  aperfeiçoamento sempre foi meu alvo.
 Eu quero entrar em um assunto um tanto controverso. Faz parte da minha experiência e de minha reação de protesto, contra o erro. Desde que me converti, aprendi, por força da tradição religiosa, que Deus ainda revela a sua vontade, á parte das escrituras e na pratica real, contra o que já está revelado. Pouco a pouco percebi que a fraude sela a maior parte desse fenômeno e a subjetividade trata de preencher o restante. Das experiências que tive, ao longo dos anos, decepcionante por sinal. O “avivalismo moderno” não preenche os requisitos bíblicos da regra de seguir a lei e o testemunho (Isaias 8:20)  Eu ouvi, vi tive noticias de tantas coisas terríveis que acontece no meio evangélico apostata.  Porquanto, milhares de pessoas dizem que são “usadas por Deus” e declaram mensagens e profecias com a assinatura “Assim diz o Senhor” não tenho medo de dizer que essa pratica faz com que o mundo carismático seja culpado de um erro gravíssimo e de um pecado que não inocentará muitos desavisados: que não devemos tomar o nome do Senhor em vão, porque Deus não terá por inocente quem tomar o seu nome em vão” (Êxodo 20:7). Dias atrás estivemos visitando uma tia de minha esposa, ela estava gravemente enferma, no dialogo, ela comentou que “Deus”já tinha avisado através de um “profeta” que ela ia passar por uma grande prova, mas que Deus ia conceder a vitória (A cura) dias depois ela morreu. Alguns meses atrás, um membro de minha denominação fez uma visita de amparo para alguém também enfermo, durante a visita foi pregado o evangelho, depois de alguns dias, apareceu um desses “profetas” e afirmou que se toda a família se convertesse, o moribundo seria curado. Mas ele morreu, e agora nenhum deles querem saber do evangelho.  “O hipócrita com a boca destrói o seu próximo, mas os justos se libertam pelo conhecimento”(Provérbios 11:29)Outro dia, um “profeta” chegou até os ouvidos da minha esposa para lhe dar o aviso que Deus estava ouvindo suas orações pela madrugada, mas a minha esposa não ora pela madrugada,  ora durante o dia. Um certo amigo meu, está decepcionado COM Deus, sua filha enferma, desde tenra idade faleceu, mesmo que alguns “profetas” tenham garantido a cura com a assinatura mística “Do assim diz o Senhor”, conheço outro jovem, hoje casado, que perdeu sua amada mãe, sofreu uma grande decepção, porque muitos tinham “profetizado” que ela ia receber a cura. A bíblia adverte que o falso discurso engana (Tiago 1:22) Conheço alguns candidatos a cargo publico que receberam chuvas de profecias de “vitória”em época de eleição, e perderam...um amigo pastor meu disse, que na sua cidade, certo candidato evangélico recebeu “profecias” que ia ganhar as eleições e ganhou apenas uns míseros poucos votos e foi uma vergonha...Certo dia ouvi de alguém próximo na nossa comunidade, uma moça que estava grávida, e recebeu a “profecia” que era um vara e Nasceria perfeito, mas nasceu uma menina e morreu por conseqüências de uma enfermidade séria. Certo amigo e pastor contou pra mim, que certa “profeta” conhecida na sua cidade, profetizou que uma grande catástrofe, uma inundação, destruiria a sua cidade, chegou o dia fatídico e nada aconteceu. Outro pastor amigo meu, falo acerca de um companheiro do seu ministério que recebeu a revelação do dia e da hora da volta de Jesus, e chegando à data “profetizada” nada aconteceu. Outro dia vi um vídeo de certo pregador profetizando para um pastor de renome que “Deus lhe concederia muitos anos de vida, e o pastor de renome morreu alguns meses depois. Exemplos mais famosos como o caso de Miranda Leal e muitos outros que profetizaram o arrebatamento da igreja para a virada do milênio e nada aconteceu. Eu poderia passar horas e horas, citando exemplos e mais exemplos, e não tenho medo de errar, em afirmar que não há um movimento que mais peque com relação a êxodo 20:7 do que o movimento carismático. São anos e anos, vendo e ouvindo esse tipo de coisa; muitas e muitas furadas, e quero ser bem sincero, em mais de vinte anos,praticamente tudo o que ouvi nunca se cumpriu em lugar algum! Com raríssimas exceções, e ainda assim, o que foi predito e cumprido, não foi passado pelo teste dos espíritos de I João 4:1 a 5. Por isso mesmo, dado ao fato de que no espiritualismo também se pode acertar acerca do futuro e predizer coisas que ainda não aconteceram, não é, pois de nada admirável  que onde não se tem a bíblia como autoridade infalível e os espíritos não são testados, a probabilidade de engano é muito grande.
Eu confesso que fiquei estarrecido ao ler um artigo que citava  Rick Joyner, famoso “profeta” americano que endossa o movimento da Nova Reforma Apostólica, ao declarar que um profeta carismático pode falhar na sua predição e mesmo assim continuar sendo verdadeiro profeta. Ora,as escrituras são claras, quando afirma que a mentira é a conseqüência de um espírito de falsidade (Miqueias 2:11)O artigo critico, cita as falácias dos profetas modernos, suas ambigüidades e suas profecias falidas, mas ainda continuam exercendo o “ministério profético” as custas do povo crédulo que gosta desse tipo de espetáculo. Ora isso era muito diferente do ministério dos verdadeiros apóstolos do novo testamento, pois exortava a igreja e os cristãos sem promover qualquer tipo de engano (Veja I Tessalonicenses 2:3)  De um modo geral, desconfio do discernimento da maioria. Porque mesmo diante das mais bizarras falácias quando o assunto é “profecias modernas” todos os que endossam essa teoria, vivem um verdadeiro faz de conta, a fabula de que nada aconteceu. Não conseguem enxergar o obvio e as advertências bíblicas sobre os falsos profetas (II Pedro 2:1 Mateus 7:11-15 etc) nem a seriedade de tomar o nome do Senhor em vão, e atribuir uma mentira a Deus, comparando-o com o diabo (João 8:44) Mas as escrituras não testificam que a Boca do Senhor profere apenas o que é verdadeiro? (Leia Provérbios 8:7) Por isso o assunto é sério. A minha volta está cheia de gente decepcionada e de pessoas que professam o cristianismo e ousam usar a formula “assim diz o Senhor” sem qualquer vestígio de temor, ainda que nunca percebam que nem mesmo os apóstolos  os escritores do Novo Testamento nunca usaram isso para selar a autoridade do que ensinaram.”Desvia de ti a falsidade da boca”(Provérbios 4:24)  Deus é 100% correto e santo, nunca poderia revelar uma mentira para ninguém e jamais poderia inspirar coisas falsas e subjetivas, Deus não é Deus de confusão (I Coríntios 14:42) Deus não pode mentir (Tito 2:2) é impossível que Deus minta (Hebreus 6:18) Todos os que falam algo em nome do Senhor, precisam ter o selo da sua verdade e essa verdade está penas na Palavra revelada “Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade” (João 17:17).”Porquanto ouvimos da vossa fé em Cristo Jesus, e do amor que tendes para com todos os santos, por causa da esperança que vos está reservada nos céus, da qual já antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho”(Colossenses 1:4 e 5) Cristo nunca pode inspirar alguém a pronunciar um engano, por menor que seja pois na sua boca não se achou engano (II Pedro 2:22) por isso na boca dos seus seguidores, não pode existir engano, essa é uma das características dos verdadeiros seguidores de Cristo, os que seguem o cordeiro para onde quer que Ele vá possuem este distintivo “Na sua boca não se achou engano, porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus” (Apocalipse 14:5).   Certo dia, um desses “profetas” que são tão reverenciados ao ponto de muitos buscarem “consultas” por telefone, anunciou que dentro de alguns dias, alguém que era parente de um amigo meu ia se converter. Anos se passaram, e aquela pessoa nunca se converteu.  Outro dia em certo culto, ouvi um “profeta” anunciar que certa pessoa iria receber  algo muito breve mas tal coisa  nunca aconteceu, embora seria algo breve, são centenas de exemplos desse tipo, mas esse tipo de falácia não á Marca de um remanescente, pois as escrituras dizem que na boca dos fieis não se achará língua enganosa(Sofonias 3:3)  Faz pouco tempo, alguém da família me disse que certa “profeta” anunciou que “Deus “ Deus tinha revelado que um vizinho estava fazendo “feitiço” para ela, nesse caso jogando uma pessoa contra outra, porque de forma ambígua, não disse quem era, um outro exemplo, um dos nossos companheiros de ministério foi contemplado por uma dessas “revelações” Deus estava mostrando que os obreiros estava tramando uma traição contra ele.  A ênfase aqui é jogar um obreiro contra outro obreiro de forma sutil “Não sejas testemunha sem causa contra o teu próximo; e não o enganes com os teus lábios”(Provérbios 24:28) não maquines o mal contra o teu próximo (Provérbios 3:29)
O mundo religioso está cheio desses falsos profetas que usam o nome de Deus em vão, tais não consideram a suficiência das escrituras, precisam de algo a mais para recorrer no pecado advertido no ultimo livro da bíblia (Por ocasião do encerramento do Canon em 90 DC) “Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras dessa profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão descritas neste livro”(Apocalipse  22:18).  Uma enxurrada de falsas profecias são proferidas nesses últimos tempos nesse sistema religioso moderno, é irônico concluir que um movimento que se diz ser movido pelo poder do Espírito Santo, seja participante de um pecado tão grave. Tão grave era a falsa profecia, que no antigo testamento, o falso profeta sofria a pena capital, a morte.  hoje recebe apoio e aplausos dos insensatos. Jeremias já os denunciava falsos profetas “Tenho ouvido o que dizem aqueles profetas, profetizando mentiras em meu nome, dizendo: sonhei, sonhei. Até quando sucederá isso no coração dos profetas que profetizam mentiras, e que só profetizam do engano do seu coração? (Jeremias 23:25 e 26)  Certo irmão me disse a respeito de uma “obreira” que ele conhecia pois era da sua família, tal “obreira” afirmava com orgulho que nõ precisava ler a bíblia, pois recebia revelação direta do céu, e de fato dizia esse irmão que ela não conseguia nem mesmo recitar um único versículo da bíblia! Outro dia, alguém me disse (era incrédulo” que “deus tinha lhe falado através de um “profeta” que ele seria um grande pregador. Se o profeta fosse verdadeiro, teria chamado ao arrependimento e a fé em Cristo! A exortação bíblia é que devemos deixar de falar a mentira e falar a verdade (Efésios 4:25) e que nenhum mentira procede da verdade (I João 2:21) Eu li recentemente um livro de Andrew Strom, escritor neozelandês que escreveu um livro denunciando a Nova Reforma Apostólica  e as manifestações bizarras dentro da igreja moderna. Ele comenta que antes da sua queda para o divorcio e a repentina destruição do casamento, Todd bentley recebeu muitas profecias “agradáveis” de êxito ministerial, milagres, vitórias e muitas bênçãos. Em seguida o que veio a tona foi a descoberta de que Todd Bentley  estava com um caso com outra  mulher e abandonou a sua esposa...
O teste supremo em uma igreja primitiva era que eles tinham discernimento para detectar mentiras (Apocalipse 2:2) Pois aquele que pronunciasse o nome de Cristo teria que se apartar de toda a iniqüidade (I Timoteo 2:19) Uma mentira nunca pode ser justificada por opiniões e conveniências pessoais “Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal, que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo, doce e do doce amargo”(Isaias 5:20) todas essas falácias e esses abusos que vimos hoje, nesse esse confuso mar de ambigüidades proféticas nunca foi promovido ou aprovado por Deus. Jamais podemos concordar com quem quer que seja, pessoas ou denominações que promovem a falsificação da Palavra de Deus (II Coríntios 2:17) todo esse profetismo falso, essa mania doentia de usar o nome do Senhor sem qualquer escrúpulos e temor, é um pecado grave! Deus não terá por inocente, nem quem promove isso e nem quem financia isso (Êxodo 20:7) Cristo foi muito claro “Seja, porém o vosso falar sim, sim; não, não; porque o que passa disso é de procedência maligna”(Mateus 5:37)  Isso é um ensino de Cristo, como tanta gente ousa pronunciar mentiras em nome Do Senhor, sem recorrer ao juízo divino?
Como já descrevi, profetas que falassem o que o Senhor nunca mandou falar, eram sentenciados a morte (Deuteronômio 18:20 a 22) era uma pena capital, por causa da gravidade do pecado. Mas isso talvez não tenha nenhuma importância para quem usa só a bíblia como pretexto religioso, mas não crê na suficiência das escrituras como autoridade final. Para esses deixo as palavras de Provérbios 13:13: “O que despreza a palavra perecerá, mas o que teme o mandamento será galardoado” que o eco da reforma possa ser nossa bandeira em questões doutrinarias: SOLA SCRIPTURA...


CLAVIO J. JACINTO

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Nossa Missão

   
Á Deus devemos á obediência e a adoração, ao próximo, o amor e o bom testemunho

Clavio J. Jacinto

A falha...

   
O cristianismo moderno falha na essência da mensagem de Cristo, porque dá toda ênfase ao que se ganha com a vida cristã, e nunca ao que se perde pela vida do mundo.

Clavio J. Jacinto

Caminho do Homem Piedoso

  


O caminho de um homem santo não é feito de opiniões pessoais, mas tão somente de princípios bíblicos

Clavio J. Jacinto

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Autoridade Espiritual: A Palavra e o Testemunho

  Por  AW Tozer, 1950

E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos, repentina perdição. (II Pedro 2:1)
O que quer que seja na nossa experiência cristã que se origina fora das Escrituras deve, por esse motivo, ser suspeito até que se demonstre estar de acordo com elas.
Se julgar contrário à Palavra da verdade revelada, nenhum cristão verdadeiro a aceitará como sendo de Deus. Por mais alto que seja o conteúdo emocional, nenhuma experiência pode ser provada ser genuína, a menos que possamos encontrar autoridade em um capítulo e um  versículo, com provas irrefutáveis nas Escrituras. "A lei  e o testemunho"(Isaias 8:20) deve ser sempre  a última e definitiva prova.
O que quer que seja novo ou singular também deve ser visto com cuidado até que se possa fornecer uma prova bíblica de sua validade. Apesar do século XX, várias noções não-bíblicas ganharam aceitação entre os cristãos alegando que estavam entre as verdades que deveriam ser reveladas nos últimos dias.
A verdade é que a Bíblia não ensina que haverá novas experiências espirituais  e avançadas nos últimos dias; Ensina, exatamente o oposto! Nada em Daniel ou nas epístolas do Novo Testamento pode ser manipulado ou descontextualizado para defender a idéia de que, do fim da era cristã, devemos desfrutar da luz que não era conhecida no seu início.
Cuidado com qualquer homem que diga ser mais sábio que os apóstolos ou os santos do que os mártires da Igreja primitiva. A melhor maneira de lidar com ele é  levantar-se e deixar sua presença!


Vencedor...

1

    Vencedor é aquele que é livre para pedir perdão,quando a outra parte está completamente encarcerada pela amargura dentro do próprio coração

Clavio J. Jacinto

Coração Firme


Sonhos e Evangelho


Cruz Amarga


Cruz de Cristo


PECADO


A Cruz não aceita superficialidades


UM ÚNICO MEDIADOR



Um mediador, segundo O. S. Boyer, em sua pequena enciclopédia bíblica, é aquele que intervém para estabelecer um acordo entre duas partes ou mais pessoas.. A palavra grega para o termo é “mesites”, ocorre seis vezes no Novo Testamento. Mediador é alguém que fica as duas partes, como um fiador. É um ministério especial que Cristo exerce desde a sua ascensão aos Céus, pois Ele ainda que seja divino, também ainda é humano. Só alguém com possibilidade fiançaveis, podem exercer esse ministério perante Deus Pai. Só ele está apto para isso. Paulo estabelece essa verdade em I Timóteo 2:5, onde declara que só existe um mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus o homem. Esse é seu papel intermediário. Só Ele e ninguém mais. Interessante notar que dentro dessa perspectiva, vamos encontrar os atributos de Cristo ainda no céu, mantendo o equilíbrio da obra de redenção, exercendo entre Deus Pai Todo poderoso  e entre os homens essa mediação.  O nome de Maria aparece 21 vezes no Novo Testamento, em nenhuma ocasião ela é declarada como mediadora, não é aplicada a ela o termo grego “mesites”. A única passagem em que ela tentou ser mediadora, não obteve sucesso: em Caná da Galileia (João 2:2 e 3) foi também nessa passagem que Maria deixou seu clássico conselho “Fazei tudo quanto Ele vos disser”(João 2:5) O Novo Testamento é conclusivo em questões doutrinarias. O Canon das escrituras foi aberto em 1400 antes de Cristo e fechou em 90 depois de Cristo. Não há apoio para outros mediadores em nenhum lugar do Novo Testamento. Não existe no Céu outro mediador, na esfera espiritual não há outros mediadores, nem espíritos de falecidos, nem Maria nem apóstolos, Cristo e somente Cristo é o mediador. Em todo o Novo Testamento ecoa esse testemunho “Cristo é o mediador de uma Nova Aliança”(Hebreus 9:15) Ele e somente Ele é o mediador de uma Nova Aliança (Hebreus 12:24) as Escrituras insistem que Cristo é mediador de uma aliança melhor (Hebreus 8:6)  Cristo é o que abre o caminho, a religação com Deus, Ele afirma “Ninguem vem ao Pai, a não ser por mim”(João 14:6) Ele é o Caminho, e Ele é o Mediador. Esse é o foco da fé cristã, o centro da religião verdadeira, Cristo é o nosso mediador, e estando Ele a destra de Deus Pai, sendo Ele mediador, é falsa a doutrina unicista que  ensina  ser  Cristo  o próprio Pai, pois de outra forma como pode Ele exercer a sua mediação a outro no céu durante toda a dispensação da era da graça? O AUTOR AOS Hebreus testemunha a respeito de Cristo sendo Ele mediador, também torna-se diante de Deus Pai, o intercessor “portanto pode ta,bem salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles”(Hebreus 7:25)

CLAVIO J. JACINTO

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

A TRANSFIGURAÇÃO SATÂNICA



E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz (II Coríntios 11:14)

 O mundo sobrenatural cativa os homens, sinais e maravilhas cativam o homem.  Na tentação, o próprio Satanás sugestiona que o ministério de Cristo comece exatamente com isso: uma ação sobrenatural: “Se tu és o Filho de Deus, manda que essas pedras se tornem em pães”(Mateus 4:3).   Essa é a questão fundamental, Satanás entende da natureza humana, sabe o quanto o homem é atraído pelo sobrenatural, ele entende muito sobre essa inclinação humana ao espetáculo metafísico. O homem inclina-se perante o sobrenatural, essa é a sua tendência do homem, prostrar-se perante o que é espiritualmente maravilhoso. Tomo como exemplo o apostolo João, durante duas vezes ele inclinou-se perante um anjo para adorá-lo (Apocalipse 22: 8 e 19:10) essa  é a natureza humana, somos inclinados a isso, e somente quem tem um discernimento bíblico e uma profunda comunhão com Deus, pode livrar-se dessa inclinação ao sobrenatural, e cair fatalmente nas armadilhas do diabo, pois a advertência de Paulo é uma realidade indiscutível. Durante muitos anos eu testemunhei sobre como pessoas se prostram diante dos sinais e maravilhas sem testar os espíritos ou avaliar de acordo com as escrituras. Mesmo diante dos mais terríveis absurdos, mesmo diante das mais falaciosas mentiras, as pessoas aplaudem, o simples fato de ouvir algo extraordinário,mesmo que seja uma fraude ou uma lenda religiosa, isso já traz satisfação e arranca aplausos de muitos expectadores crédulos. Isso tem sido assim desde os tempos bíblicos, em Atos dos Apóstolos vimos como um certo Simão , o mágico enganava a s pessoas e tinha grande reputação entre os crédulos “E estava ali um certo homem chamado Simão, que anteriormente exercera naquela cidade a arte mágica, e tinha iludido o povo de Samaria dizendo que era uma grande personagem; Ao qual  todos atendiam desde o menor até o maior, dizendo: Este é a grande virtude de  deus. E atendiam-no porque já dede muito tempo os havia iludido com artes mágicas”(Atos 8:9 a 11) o povo de Samaria foi enganado, assim como também Foi Eva enganada, no Jardim do Éden (Gênesis 3:13)
É fato comprovado que o ocultismo engana e atrai muita gente por causa disso, sabemos que o diabo entende muito bem desse assunto, e o simples fato de se transfigurar num anjo de luz, consegue fazer com que as almas sem discernimento prostrem diante dele e o aceitem como um anjo de luz, um enviado celeste. Com um titulo pomposo e com suas astutas mentiras, consegue enganar e identifica-se como um mestre de sabedoria, um enviado do alto, um super-ser, um querubim gloriosos, um grande personagem alienígena, uma grande figura do passado, um ser bondoso e iluminado ou uma divindade. Nesse caso, os resultados são esplendidos, é necessário que haja um discernimento muito aguçado e um conhecimento muito bom das escrituras para não cair nessas armadilhas. Grande parte da humanidade não está perdida por causa da incredulidade, mas por causa da credulidade. Estão sendo enganadas porque acreditam que foram visitadas por seres alienígenas, por mestres ascensos, por anjos e até mesmo por Cristo, quando Jesus Cristo falou que surgiriam falsos Cristos e falsos profetas, temos que entender que todas a s vezes em que o diabo identifica-se como uma divindade com seus múltiplos disfarces, a advertência de Cristo se encaixa nesse fenômeno sobrenatural também (Veja Mateus 24:24)
Por causa dessa brecha no coração humano, o diabo usa esse ponto fraco da credulidade humana e seu amor por coisas ocultas e fenômenos paranormais.  Constitui-se de uma arma muito poderosa, o disfarce diabólico. Como anjo de luz, seu disfarce é eficiente, atuando em cada contexto religioso ele pode disfarce-se com total eficiência, e enganar as mentes mais brilhantes, não há alternativa, para não cairmos nas armadilhas do espírito do Erro, precisamos ter conhecimento bíblico e ter a bíblica como única fonte de autoridade em questões espirituais, de outra forma, corremos o risco de sermos enganados. As escrituras fornecem as regras para testar os espíritos (Leia I João 4:1 a 5)
O movimento de sinais e maravilhas é um campo minado, nunca houve tanto engano em escala global, como nesses últimos tempos. O avivamento do ocultismo também vem contribuindo de forma ampla para o engano mundial.  Milhões de pessoas das mais variadas crenças afirmam terem contatos com aliens, espíritos ancestrais, desencarnados, anjos, seres parafisicos, mestres ascensionados, santos, fadas, duendes, etc. Cada um conta sua experiência maravilhosa, transformadora. Milhões de pessoas entram em contato com o além, recebem mensagens do mundo espiritual, ensinos e profecias. Muitos descrevem experiências de vozes internas ou entram em contato com seres multidimensionais através de estados alterados de consciência. Muitas pessoas crédulas dentro de igrejas carismáticas afirmam contato com anjos, com Cristo, recebem revelações do além. Tudo isso acontece dentro de um ambiente propicio, PIS que não há o mínimo  de discernimento,  tendo em vista que a bíblia na sua total extensão de ensino não é praticada e nem mesmo é promovida,  o enganador ganha vantagem tremenda, por causa da irresponsabilidade dos lideres em não promover o estudo sistemático das escrituras e a leitura dedicada e contextualizada da mesma, o engano sutil corre solto por todos os lados. Se os pastores modernos exigissem do povo a leitura e o estudo responsável da bíblia como pedem dinheiro, muitos não seriam lesados pelo diabo.
A transfiguração satânica tem só um objetivo: enganar. Têm o diabo suas ferramentas e as utiliza com eficiência. Não importa de que maneira, a amplidão da sua visão do engano é enganar, da maneira mais astuta e mais sofisticada possível, João descreve Satanás no livro de Apocalipse como aquele que engana todo o mundo (Apocalipse 12:9) todo o sistema satânico atua nesse sentido de enganar “E engana os que habitam n a terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse..”(Apocalipse 13:14) “E foi-lhe concedido que desse espírito a imagem da besta, para que também a imagem d besta falasse...”(Apocalipse 13:15) ”E faz grandes sinais de maneira que até fogo faz descer do céu á terra, à vista de todos os homens”(Apocalipse 13:13) “Porque são espíritos de demônios que fazem prodígios...”(Apocalipse 16:14) “A esse cuja a vinda é segundo a eficácia de satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano de injustiça para os que perecem..”(II Tessalonicenses 2:9 e 10)
Por usar de táticas sutis, usando de luz paranormal para revestir-se e esconder a identidade, o diabo e seus associados conseguem ter livre curso sobre este mundo cego e  alienado. E  o mundo fica a mercê dos enganos mais sofisticados promovidos sobre o patamar das estratégias mais avançadas que o diabo pode usar. A cristandade não está livre desse engano, como o povo da antiga aliança, não estava  contente com o maná, precisava  de algo a mais. As Escrituras não são mais suficientes, precisa-se de algo mais, novas revelações, novas experiências, e quando abandona-se o manancial da palavra de Deu que é útil e eficaz, acaba-se caindo nas futilidades do misticismo subjetivo, tão promovido pela igreja pós-moderna. Todos os êxtases e experiências místicas de êxtase, novas revelações, experiências sobrenaturais cativam aqueles que não acreditam mais na suficiência da s escrituras. É preciso algo mais, uma entrada para um plano espiritual cheio de aventuras e experiências sobrenaturais e maravilhosas, algo que satisfaça,  sem contudo precisar percorrer o caminho estreito da obediência tão somente pela palavra de Deus, algo que traga satisfação sem, contudo acreditar que a palavra por si mesma seja eficiente e suficiente, a maioria já não quer mais viver por fé, querem ver as pedras se transformarem em pães, as palavras que procederam da boca de Deus já não satisfaz plenamente. Por isso vimos como o sobrenatural é capaz de dar as coisas agradáveis, qualquer êxtase experimental que se sinta através de batidas rítmicas de uma musica ou de uma boa mensagem de auto-estima, é bem mais confortável e agradável do que ouvir a velha mensagem da cruz. Ouvir mantras repetitivos ou ter experiências de estados alterados de consciência, produzido por sons, palavras repetitivas, técnicas psicológicas tornaram-se mensagens mais agradáveis do que um chamado ao arrependimento. Ouvir que nosso pensamento é criativo e que temos o poder de transformar a nossa vontade e nosso destino, que a multiplicação de nossos bens e a realização de nossos sonhos egoístas pode se dar mediante a adesão ao negocio da fé,  soa muito mais doce do que ensinar que são bem aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça ou que são bem aventurados os pobres de espírito porque deles é o reino dos céus. Concordo plenamente com as palavras de Max Younce “"Um espírito demoníaco que induz a atividade religiosa favorita, está fazendo as pessoas sentirem-se espirituais e isso ocorre pela incompreensão da Palavra de Deus."  
O maior desafio da vida cristã é viver por fé, sem que a figueira não floresça, nem as flores do campo desabrochem. Viver por fé, é viver pela esperança do que não se vê. Temos nisso, a essência da verdadeira fé. Hoje, uma fé contraria é nutrida por um falso cristianismo. A fé que precisamos ver algo extraordinário para crer na providencia de Deus.  É a fé do ver para crer, não a fé do “Seja feita a tua vontade”. Não estou dizendo que a fé é um caminho cego, não é porque a fé bíblica caminha sobre a luz da Palavra da Deus. Lâmpadas para os meus pés é a tua palavra e luz para os meus caminhos” (Salmos 119:105) por isso, a fé cristã nunca pode ser considerada como uma fé cega, mas sim como uma fé iluminada.  Essa é a fé imbatível, porque não é sustentada por coisas que se vêem, mas é sustentada pela confiança em Deus, na sua soberania, na Sua Palavra, no seu amor. Mas satanás sabe que o coração do homem é propenso para o sobrenatural, para o extraordinário, então ele organiza suas estratégias, armas seus laçosm reveste-se de seus disfarces, os mais astutos e os mais sofisticados, seu intento é enganar e enganar, sua meta é a mentira, e o disfarce é uma das sua s mais astutas armadilhas, e assim ele consegue se disfarçar com uma aparência quase perfeita e vem com argumentos muito bem elaborados e discursos que encantam o homem crédulo. Ele se disfarça de um alienígena, de um mestre Ascenso, de um anjo, sua coleção de fantasias é imensa, ele tem fantasia de santos, de filósofos, bem feitores, místicos, e anjo. Consegue convencer, seu brilho, o pseudo esplendor é mui atraente. Suas palavras são suaves combinadas para se encaixar perfeitamente com o coração caído. Há tipos de clichês que já são bem desgastados, mas a mensagem sempre é suave aos ouvidos do homem, então ele ensina “não existe pecado” “Não existe morte” “Jesus não é o único caminho” “Cristo não foi Deus que se fez carne” “Nunca houve queda” “O pecado é uma ilusão” “Todos somos deuses” “A bíblia não é a Palavra de Deus” “A bíblia está ultrapassada” “A bíblia está adulterada” “O inferno não é real” etc. As palavras são suaves, se encaixam perfeitamente com aquilo que o homem gosta de ouvir, e então o engano é eficaz, porque quem propõe esses ensinos é um espírito de luz, a vitima que está desprovida de discernimento e da única arma ofensiva contra as astutas ciladas do diabo que é a espada do Espírito, a palavra de Deis inspirada e eficiente, cai vitima desse engano letal. Não tem defesa, não tem proteção, seu ego está sendo acariciado pelas palavras mentirosas do falso anjo de luz, tendo todo o apoio logístico de seus falsos ministros de justiça. Este é o mundo que nós vivemos um mundo religioso que jaz a beira do abismo que adormece aos cânticos mais sublimes da voz mais enganadora do universo. Desde os tempos primitivos esse disfarce é acompanhado de uma sugestão de “ajuda”  quando interfere na vida de Eva, a serpente compromete a ordem de Deus, e insinua que ao comer do fruto proibido, ela, Eva,  se tornaria uma divindade. Assim  essa estratégia passa para as mais astutas formas de disfarces como vimos em Jó 1:6.  Não é admirável que lemos nas Escrituras, que a antiga serpente levou após si a terça parte dos anjos (Apocalipse 12:4). Todo esse disfarce é um meio muito eficaz que o diabo conseguiu desenvolver para  enganar e seduzir homens. Ele sabe que poucos resistem a revelações iluminadas, experiências esotéricas e místicas suaves e prazerosas. devido a essa circunstância tão “especial”, o homem que passa por tais experiências, crê ser um  escolhido especial.  Quando um homem tem essas experiências místicas sublimes ou recebe revelações “maravilhosas” do além, não somente se acha na incumbência de um chamado especial como atrai após si admiradores dispostos a defendê-lo como um profeta, visionário ou escolhido. Quase sempre quem acredita que Deus se revela a ele de forma especial e que lhe fala, com uma “voz interior” acaba desenvolvendo um orgulho religioso e uma crença de ser uma autoridade espiritual a altura da autoridade das Escrituras, e acaba não se submetendo aos ensinos e normas das Bíblia. Tal homem acaba nutrindo uma fé em si mesmo e uma autoconfiança tão grande, que acredita em si mesmo como portador de uma grande autoridade, um intocável com uma mensagem especial e uma missão especial, e por isso deve ser ouvido e obedecido e nunca ameaçado, repreendido e confrontado. Numa palavra simples, tal homem nesse estado, acha-se envolto de infabilidade, em questões espirituais. Afinal de contas ele recebe instruções de um “ser de luz” que pode até mesmo se identificar como se fosse Deus, pois a bíblia o identifica como o “deus desse século” que cegou o entendimento dos incrédulos (II Corintios 4:4)
O centro da batalha espiritual é o engano. Engano sofisticado. Imitação e  todo o tipo de coisas que faça o cristão tirar os olhos da autoridade e suficiência das  escrituras. As pessoas conseguem ver a segurança numa imitação muito próxima da verdade. Sente-se satisfeitas quando acontece algo de sobrenatural vindo de uma fonte “iluminada”. Até mesmo João se prostrou diante de um anjo, em reverencia por duas vezes, entenda, ele era um apostolo e cedeu a sua credulidade diante de um anjo (Veja Ap 19:10 E 22:9 ) Satanás tem esse conhecimento, quase sempre o  homem sem discernimento vai se prostrar diante de uma pseudo divindade  revestida de uma capa de falsa glória . Se o diabo consegue enganar, então consegue colocar em cativeiro a alma de um enganado. Veja  o mundo espiritualista, anjos, divindades, Alienígenas bem feitores, mestres ascensionados, arcanjos, o espiritualismo e a literatura da nova era está  cheia de experiência com contatos com esse seres. O engano sofisticado é direcionado para a igreja  atual.  As melhores estratégias do inimigo, a imitação do sacro, a aparência de piedade e a falsa teologia, são armas de enganos.  As experiências pseudo místicas agradáveis, as manifestações produzidas para que as pessoas ganhem sentimentos de poder, ou tenham um meio de provar aos outros que seu “ministério” tem o aval divino, são portas abertas para o diabo lesar as almas sem discernimento.“Todo tipo de verdade liberta; as mentiras, entretanto, aprisionam em cadeias. A ignorância também aprisiona, porque cede terreno a Satanás. A ignorância do homem é condição primária e essencial para o engano por espíritos malignos. A ignorância do povo de Deus a respeito dos poderes das trevas tem facilitado a obra de Satanás como enganador. O homem não-caído, em seu estado puro, não era perfeito em conhecimento. Eva era ignorante em relação ao bem e ao mal, e sua ignorância foi condição propícia para o engano da serpente. (Jessie Penn Lewis em Guerra Contra os Santos Vol  I) Tenho dito isso e repito: o engano do diabo é fazer com que as escrituras percam completamente sua suficiência. Se satanás conseguir isso, como fez com Eva, então ele terá o controle sobre a pessoa crédula. Ele sabe que milhares de pessoas que professam a fé cristã não gostam de ouvir sermões expositivos elaborados a partir de uma boa exegese. Ele sabe que a igreja moderna não é composta de pessoas regeneradas que amam ler a bíblia e são apaixonadas pelas Escrituras, de tal modo que morreriam se possível por causa dela (Apocalipse 6:9). Você não encontra com facilidade, cristãos que amam sermões doutrinários e expositivos. Sermões assim, não promovem entretenimentos, pelo contrario requer atenção, disciplina e exige a pratica de quem está ouvindo. Isso não soa bem aos ouvidos de quem deseja diversão, festas e busca manifestações espiritualistas. Um dos mais equilibrados escritores no meio carismático, o falecido Dr Derek Prince escreveu: “Agora quero dizer algo importante sobre sinais e maravilhas. Eles não determinam a verdade e é essencial compreender isto. Os sinais e maravilhas não determinam a verdade! “A verdade já está determinada e estabelecida pela palavra de Deus” (Proteção Contra o Engano - Pag 10). Ora que Derek Prince declara, é que a Bíblia já determinou toda a verdade, ela é suficiente, ainda que uma  congregação passe anos e anos, só lendo, pesquisando e estudando a Palavra de Deus e tão somente ela e nada mais, vivendo pela fé e na consolação do Espírito Santo, nunca vai se afastar da verdade, porque a bíblia é o farol que ilumina em todas a s verdades espirituais. Entender isso é de máxima importância para sobreviver a onda de engano que invadiu a igreja moderna.
Parte II

Satanás se transfigura em anjo de luz, seus ministros em ministros de justiça. Que estratégia! Olhe para a historia das seitas, olhe para o mundo do espiritualismo, olhe para os adeptos da nova era, do espiritismo e do ocultismo, eles estão completamente sobrecarregados de testemunhos de pessoas que afirmam contato com entidades sobrenaturais. O ceticismo moderno é apenas uma ignorância com relação ao assunto.  A peripécia satânica é manipular as circunstâncias, produzir luz, promover milagres, sinais e maravilhas, promover sentimentos agradáveis, êxtases, e fazer shows de luzes, impressionarem, seduzir e enganar. Victor Ernest, ex-espirita descreve: “A sessão de luzes era sempre precedida de meia hora ou tanto de meditação passiva, durante a qual cada pessoa se preparava pela disciplina da mente e das emoções para a vinda do espírito. Nesta sessão, o quarto escurecido se enchia de luzes flutuantes até que se tornasse repleto de cores, cada luz indicando o espírito de alguém que havia morrido”.  Nosso mundo padece de discernimento, a igreja padece de discernimento. Durante anos e anos, nunca ouvi quem quer que seja testar espíritos, o movimento carismático é completamente aberto para o engano justamente por que não se testa os espíritos em lugar algum, mais de 20 anos no movimento e nunca vi uma única vez, o teste dos espíritos. Tudo é aceito como procedência divina, o critério é, se tiver uma leve marca de pragmatismo, então é divino, se é suave, se é espetacular, se é fenomenal, se não há nenhuma evidencia de ameaça, se é agradável, sejam risos, profecias, quedas no espírito, risos, êxtases e sentimentos agradáveis, curas ambíguas, revelações subjetivas, tudo é empacotado e classificado como sinais e maravilhas. Não se testa os espíritos, esse é um erro grave. No seu fenomenal artigo, ”Testando os Espíritos” D. M Panton, enumera vários exemplos de enganação:

Esta foi a queda do Montanismo:
 “Não sou anjo nem embaixador” disse o espírito que enganou Montanus o fundador do Montanismo “mas EU, o Senhor Deus, o Pai, estou presente” (Dean Goode’s Modern Claims to the Gifts of the Spirit, pg. 109). Esta foi a queda do Irvinganismo: “Nada pode distinguir os espíritos, exceto um coração bom e sincero que discerne entre o bem e o mal”, disse Edward Irving (Life of Edward Irving, Mrs. Oliphant).“Ninguém jamais testou o espírito que estava em mim”, disse o Sr. Baxter, profeta do Irvinganismo, após ter sido liberto do Enganador (Narrative of Facts, pg 131). Esta foi a queda dos espiritualistas. Para Stainton Moses, um ex-clérigo, eis o que diziam os seus familiares com os quais ele se confraternizou (em seções mediúnicas) por mais de trinta anos: “pregamos um evangelho mais nobre, revelando um deus muito mais divino que você já havia concebido antes” (Spirit Teaching, pg. 207). Sobre o Dr. Monk, um médium famoso, que havia sido no passado um pastor Batista caiu um espírito com poder sobrenatural enquanto ele pregavaEsta foi a queda dos Mórmons: “Eu sou Jesus Cristo o Pai e o Filho”, disse o espírito que escreveu o livro de Mormom. Esta foi a queda do Príncipe de Agapemone, que fora no passado um clérigo evangélico ardoroso e dedicado. Ele declarou sobre a direção do espírito que o controlava, e a quem erroneamente tomou pelo Espírito Santo: “em mim vocês vêm Cristo em carne; por mim e em mim Deus redimiu toda carne da morte” (Hepworth Dixson, Spiritual Wives, vol 1, pg. 272). Esta tem sido também a queda de muitos lideres cristãos modernos. Declarou o Dr. Parker: “Oro à minha esposa todos os dias. Nunca venho para o trabalho sem pedir a ela que venha comigo; e ela realmente vem. Nunca venho a este lugar sem que ela venha comigo” (Review of Reviews, Janeiro, 1902). Mais grave ainda é a declaração feita pelo Dr. R. J. Campbell: “Estou consciente da presença de alguém no invisível misterioso, neste momento. Quem é? Sempre acreditei que fosse Jesus. Não é uma abstração vaga, mas um ser definido, vivo e pessoal. Trabalho sobre suas ordens. Estou errado em acreditar que seja Jesus? Se assim for, terei sido iludido a fazer muitas coisas as quais nunca teria tentado de outra forma. Alguém do mundo espiritual esta me direcionando. Se não é Jesus, quem será? Para mim é uma coisa incrível, impossível de se aceitar, que possa ser outra pessoa” (Christian Commonwealth, 30 Nov. 1910).”
Esse é o problema, o não testar os espíritos, é a porta de entrada para a invasão massiva de espíritos enganadores em muitas igrejas em nossos dias. Uma vez que o disfarce eficiente e a técnica de manipulação satânica é  produzir coisas agradáveis aos homens, isso tem dado certo em todos os lugares onde existe essa abertura. Não há exceções, nas minhas observações e na minha longa peregrinação por muitos lugares, com a exceção de igrejas não carismáticas onde se dá uma boa ênfase sobre doutrinas cristãs  e a suficiência das escrituras como regra fundamental,não se pode estar mais seguro sobre o engano em grande escala que vimos hoje. Assim encontramos o exemplo da narrativa de Andrew strom, autor de um livro que trata do engano no movimento profético carismático atual, quando apresenta a história de um anjo chamado Emma, que nos idos anos de 1980, orientou Bob Jones na organização do movimento profético carismático. Mais tarde Jones, apresenta esse “anjo” a Todd Bentley, esse anjo “feminino” foi descrito como um ser flutuante vestido de branco, muito parecido com a avivalista Kathrin Kulhman, emitia luzes brilhantes e coloridas e colocava pó de ouro sobre as pessoas...a narrativa segue, Bentley diz que uma certa mulher esposa de um pastor na ocasião das visitações angélicas , ficou “cheia” do Espírito Santo, e começou e correr e latir como um cão e grasnar como uma galinha e um poderosos “espírito profético” veio sobre ela...
A transfiguração satânica não deve ser comparada com a transfiguração de Cristo em Hipótese alguma, enquanto que em Cristo houve uma “metemorphote”(Palavra grega usada em Mateus 17:2) que significa a transformação completa e uma mudança de forma em consonância com a realidade interior, Cristo estava assumindo a sua essência no monte da transfiguração. Em II Corintios 11:14, a palavra original é “Metaschematizo” e significa alterar a aparência externa para se adaptar as circunstâncias, nesse caso, satanás está escondendo a sua essência, por trás de uma fantasia de luz. O esquema satânica é enganar, porém suas astucias são muito complexas, quanto mais se aproximamos do fim, mas discernimento precisamos nos desenvolver, e não erra o caminho que apega-se as escrituras como única regra infalível em questões de fé e pratica. O Dr Dave Hunt, um dos maiores apologistas de todos os tempos, no que concerne lidar com questões de enganos sobrenaturais, já advertia: “O cristianismo bem pode estar se defrontando com a maior desafio de sua historia: uma série de seduções poderosas e crescentes que estão alterando sutilmente a interpretação bíblica e solapando a fé de milhões de pessoas. A maioria dos crentes mal toma ciência di que está acontecendo, e entende ainda menos sobre as questões envolvidas” ou seja, mera ignorância e  falta de discernimento. Hunt ainda afirma “A sedução é surpreendentemente fácil” os cristãos modernos são completamente superficiais nas escrituras, e completamente alheios ao bom discernimento. Isso é uma grande vantagem para o inimigo prodigioso em técnicas de enganos agradáveis. Como vimos em certos setores carismáticos o testemunho de pessoas sentirem odores de flores em manifestações espirituais, assim como também vimos isso em religiões espiritualistas. Materializações de “ouro” em pó, antes disso gurus indianos faziam supostamente materialização dessas coisas. O que vimos hoje nada mais é do que a fusão do espiritualismo da nova era com a religião cristã, e tudo isso se dá pela forma com que as coisas andam, em muitos cultos o que se pode observar senão  batidas rítmicas de sons, jogos de luzes, musica-mantras, e poder da sugestão embutida na arte da retórica para produzir estado alterados de consciência e abrir o coração dos incautos para o engano. Veja bem, olhe e ouça as mensagens dos “apóstolos e profetas modernos” dias atrás entrei em um site identificado por “Elijahlist”, trata-se de uma pagina que promove as mensagens dos profetas modernos. Você não encontra praticamente nada de advertências sobre a apostasia dos últimos dias, não encontra nada sobre uma chamada ao arrependimento e humilhação, não há nada que promova a doutrina da cruz, a mensagem da cruz e o preço do discipulado que um homem precisa abraçar para viver o evangelho na pratica. Não! Assim como não vimos isso na mídia de um modo geral, nos teólogos que defendem a teologia do materialismo imediato, não! O que ouvimos por ai são as coisas agradáveis, são as lisonjas que enaltecem o nosso ego, alimentam nosso orgulho e sustentam as falsas esperanças, o que ouvimos por ai são as fragrâncias das palavras superficiais de um evangelho barato, corrompido e adulterado. Profetizar coisas agradáveis, evangelho sem cruz, pregação sem cruz, vida cristã sem cruz, avivamento sem cruz. Derek Prince, mestre entre os próprios carismáticos afirmou: “Se não aplicarmos pessoalmente a cruz á nossa vida, se deixarmos uma porta aberta á influencia demoníaca. Há sempre o perigo de o nosso ego não-crucificado responder as lisonjas sedutoras de demônios enganadores. O orgulho é a principal área do nosso caráter que satanás visa e a lisonja é a principal alavanca que ele usa para poder entrar”
Não desejo nem subestimar e nem superestimar satanás, apenas como disse Paulo “não ignoramos os seus ardis” acontece que todas as suas artimanhas funcionam com o intuito de enganar, ele engana todo o mundo (Apocalipse 12:9) mas ele tem seus meios de engano, diversas formas, diversos meios estratégicos. Eu não concordo com todos os ensinos de Jessie Penn-Lewis, porém em seu clássico “Guerra contra os Santos” há sérias advertências sobre enganação e ela no começo do seu livro já advertia “O perigo da igreja no fim dessa dispensação foi predito como sendo especialmente no campo sobrenatural, de onde Satanás enviaria um exército de espíritos ensinadores (1 Tm 4.1) para enganar todos os que estivessem abertos a ensinamentos por revelação espiritual e, assim, afastá-los, mesmo que eles não queiram, da plena aliança com Deus. No entanto, apesar dessa clara previsão sobre o perigo dos últimos tempos, encontramos a Igreja em quase total ignorância sobre as obras desse exército de espíritos malignos. A maioria dos crentes é muito rápida em aceitar tudo que seja "sobrenatural" como vindo de Deus, e experiências sobrenaturais são indiscriminadamente aceitas porque acredita-se que todas elas sejam divinas.” Nessa questão ela acertou em cheio. Ao ler “Guerra Contra os Santos” parece que ela é contemporânea aos nosso dias, parece que Jessie Penn-Lewis está inserida no cenário carismático atual fazendo observações das bizarrices, das heresias e das experiências de viagens ao terceiro céu, êxtases e novas revelações com seus erros doutrinários tão comuns hoje em dia.  O engano satânico tem propósito, ao se transfigurar em anjo de luz, ele pretende enganar e enganar. Onde ele engana? Onde existe espaço aberto. Pessoas que crêem e buscam expeirencias místicas, e não estão satisfeitas com as escrituras como suficientes, caem na armadilha e podem ser enganados por falsos espíritos. Pessoas que dão ênfase demasiada ao sobrenatural, buscando novas experiências, porque não consegue viver por fé somente, caem na armadilha satânica. Há todo um cenário que prepara para a enganação em grande escala.  Satanás, na sua transfiguração consegue trapacear a todos de forma eficiente. O crédulo que nas vigiias noturna espera um contato com alienígenas, ele aparece como um nórdico numa espaçonave interdimensional, ao xamã que quer contato com seres ancestrais em busca de sabedoria, ele se transfigura como um ser sobrenatural cheio de sabedoria, ao adepto da nova era ou de qualquer movimento espiritualista, ele se transfigura em “pleiadiano” um “mestre ascensionado” “ desencarnado” um “marciano” um ser “intraterreno” uma entidade “parafisica” aos adoradores da “mãe terra” adeptos da ecoteologia pagã, ele se transfigura em duende, fadas, espíritos da natureza. Etc.Não há limites, ele estava entre os anjos em Jó 1:6, ele entra nas igrejas espiritualmente enfermas, como descreveu o ex adepto da Igreja Vineyard de Toronto, Paul Gowdy, quando presenciou as bizarrices e as manifestações que ele mesmo declarou serem satânicas, esse cenário ele descreveu dentro de um culto “cristão” e narra a sua terrível experiência de ser enganado, Andrew Strom, em seu livro “Kundalini Warning”também revela várias faces dessa enganação. Assim vimos como o engano se propaga de maneira desastrosa em nossos dias, onde existir uma abertura para o engano, creio eu, não haverá imunidade, pois esse é o propósito de satanás, enganar através de suas astutas artimanhas e seus  disfarces.
Ao se transfigurar em anjo de luz, satanás encontra uma grande quantidade de pessoas que possuem crenças no sobrenatural e crêem em Deus, mas de uma modo tão superficial, que não há padrão de discernimento. Assim encontra terreno fértil no misticismo, ocultismo e na cristandade. Sua astucia é sofisticada em certo sentido, embora possa deixar fragilidade em certos aspectos, por outro engana, com muita facilidade, porque todas as vezes que arma uma armadilha para alguém que não tenha discernimento ou conhecimento bíblico equilibrado, tem grandes chances de conseguir enganar com fraudulência e disfarce. E assim faz, todos os dias, de diversa forma. Sua luz não é uma luz que ilumina, mas cega. A cegueira do entendimento é uma obra diabólica, e também é um dos mais terríveis modos de obstruir a visão espiritual de uma pessoa. Assim consegue alcançar seus propósitos. Como o deus desse século, cega as pessoas dessa geração maligna, impõe sua cegueira ás suas vitimas. Essa é sua grande arte, a arte de enganar, e como faz? Transfigura-se em anjo de luz, e aos seus ministros, dá a capacidade de serem como ministros de justiças. Aos olhos descuidados, seus ministros parecem ser bons, justos, defendem boa conduta e até um moralismo elevado. Claro, isso é próprio do engano.  Quando li o livro do ex-espirita Victor Ernest “Eu Falei Com Espíritos” fiquei admirado quando ele descreve em suas experiências que os espíritos davam discursos de moralidade. Sim, os espíritos citavam versículos bíblicos e também davam exortações moralistas, reprovavam a má conduta dos seres humanos e promoviam bons costumes.  Isso não é admirável! Um bom discurso moral pode esconder as intenções mais sombrias. Por trás daquele discurso ético e legalista podem ser minadas as bases da doutrina da redenção e obscurecido o entendimento da graça de Deus, e isso, muitos ministros religiosos sabem fazer muito bem! Pode ser assustador, mas as escrituras nunca erram, e afirmam que os ministros do falso anjo de luz também podem se transfigurar, e nesse caso se transfiguram em ministros de justiça. Esse é o grande perigo, é algo muito sério, porque em mais de 20 anos de fé, eu encontrei muita gente disposta a acreditar em qualquer um que cite a bíblia, tenha uma gravata e se identifique como “cristão”. Conheço gente que está disposta a acreditar piamente em qualquer coisa e completamente indisposta a estudar a biblia. Aqui está a grande vantagem de satanás, uma geração toda de cristãos superficiais vivendo nos últimos dias é presa fácil do engano sofisticado do diabo. De modo irresponsável, pregadores, pastores e lideres cristãos não lidam com esse problema, omitem-se a promover o estudo sério das escrituras entre seus congregados.  A pregação bíblica expositiva aplicada sob os princípios fundamentais de uma boa exegese hoje é raríssima, por onde tenho ido, o que tenho ouvido, é calamitoso, salvo as raras exceções. Isso coloca o diabo em vantagem, onde a bíblia não é fielmente pregada, ele tem grande vantagem, pois trabalha sempre pela obscuridade da ignorância. Que possamos amar a Bíblia, ela é nossa lâmpada nesses dias de escuridão, e é o único meio de desmascarar as artimanhas satânicas.  A bíblia é o detector das mentiras do diabo, Cristo usou as escrituras para confrontar as artimanhas diabólicas na tentação (Leia Mateus 4:1 a 11 e confira!) Que as Escrituras possam reger a nossa vida espiritual, ela que é inerrante, inspirada e suficiente.

Clavio J. Jacinto



quinta-feira, 10 de agosto de 2017

O QUE É O ESPIRITO DE PROFECIA?

                                             O QUE É O ESPIRITO DE PROFECIA?

“E eu lancei-me a seus pés para adorá-lo; mas ele disse-me: Olha não façais tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que tem o testemunho de Jesus. Adora a Deus porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia” (Apocalipse 19:10)

As palavras que o anjo disse a João são claras. Primeiro ele afirma que os irmãos de João tem o testemunho de Jesus, esses irmãos são a igreja apostólica, a assembléia dos santos já formada naquela época, e então conclui que o testemunho de Jesus é o espírito da profecia. Esse espírito da profecia era o mover de Deus que compreende desde a profecia de Gênesis 3:15 até o ministério de João Batista, como precursor do Messias Salvador.  Esse espírito de profecia era o mover espiritual de Deus no antigo Testamento, agindo através de seus profetas, para revelar as características do Filho de Deus que viria na plenitude dos tempos para consumação uma eterna salvação (Veja Gálatas 4:4 com Hebreus 9:12).  Cristo mesmo falou a respeito disso, dizendo aos judeus que  estudavam as Escrituras “Examinai as Escrituras, são elas que de mim testificam ” (João 5:39) veja bem, as Escrituras do Antigo testamento e seus profetas testificam de Cristo, isso é o espírito de profecia. Essas profecias se cumpre em Cristo “Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João”(Mateus 11:13) a lei e os profetas apontaram para Cristo. Veja os sermões de Pedro, Estevão e Felipe em Atos, e você descobrirá que eles usam as escrituras do antigo Testamento para testificar a Cristo. Assim como o Eunuco etíope, que lia o profeta Isaías 53, e Felipe explicou a ele, que aquele texto era um testemunho profético de Isaías sobre o messias sofredor. (Atos 8:25 a 40) “a este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele creem receberão o perdão dos pecados”(Atos 10:43). Esse é o testemunho dos profetas, o espírito profético que havia neles, testemunhavam do nascimento,  ministério, morte, redenção e ressurreição de Cristo. Este era o espírito de profecia. “Testificando aos judeus que Jesus era o Cristo”(Atos 18:5) “Como falou pela boca dos seus santos profetas desde o principio do mundo”(Lucas 1:70). Esse era o mover poderosos de Deus revelando através  dos profetas , tudo o que diz respeito ao Senhor Jesus Cristo. Jesus mesmo disse “Eu vim cumprir a lei e os profetas”(Mateus 5:21) por isso mesmo o Novo testamento é uníssono na voz do testemunho profético “Se cumpriram as escrituras dos profetas” (Mateus 26:56) “E se cumprirá no Filho do homem, tudo o que pelos profetas foi escrito”(Lucas 18:31) essa era o testemunho dos profetas, o espírito de profecia estava neles, numa unidade harmoniosa, desde os tempos mais remotos, o eco desse movimento espiritual apontava para Cristo, autor e consumador da fé.  A lógica pura desse fato pode ser vista em trechos do evangelho tais como “Então se cumpriu o que foi dito pelo profeta...”(Mateus 2:13) “Hoje se cumpriu essa escritura...(Lucas 4:21) “Mas Deus assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado, que o Cristo havia de padecer”(Atos 3:18). Louvo ao Senhor, porque em perfeita harmonia, encontramos nos escritos proféticos esse sopro perfeito apontando para o Verbo que se fez carne. Esse mover profético genuíno e profundo, testemunhando a respeito da vida e da obra do Santo Salvador, Bendito e Eterno. Esse mover profético é o espírito de profecia de Apocalipse 19:10. Estou certo desse fato e posso juntar minha voz coma de Pedro “Ao qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os teus santos profetas, desde o principio”(Atos 3:21). Não seria pois admirável que esse fio dourado da profecia tecesse, desde os tempos remotos, como disse Judas “E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos” (Judas 1:14) Assim a tapeçaria preciosa da redenção já tinha seu fio da revelação desde os tempos mais antigos e testemunhavam a respeito da vinda redentora e da vinda triunfante do Salvador bendito. Este que movia Enoque era o espírito de profecia. Todo o movimento espiritual em tipos e sombras do tabernáculo, todo o mover do espírito profético do antigo testamento testemunhava a respeito de Cristo Jesus nosso Senhor.

Assim como Paulo entendia muito bem sobre a relação entre o mover profético da antiga aliança e seu cumprimento na consumação da obra redentora do Salvador (Romanos 1:1 a 3) a perfeita obra da cruz, levou a perfeita realidade, tudo aquilo que o mover profético prefigurou em Cristo. A lei e os profetas duraram até João. Agora a realidade se faz presente, o próprio Cristo.  O espírito de profecia, ou seja esse mover profético mão mais atua em nossos dias, porque tudo foi concluído na obra perfeita de Cristo na cruz pelo qual ele apontava, e agora tão somente testifica pelas profecias que foram cumpridas em Cristo. Assim podemos entender claramente, segundo a perfeita e suficiente revelação das escrituras: “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes e de muitas maneiras aos pais pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho”(Hebreus 1:1) O testemunho profético continua apontando para Cristo, como perfeita consumação, para revelar o quão maravilhoso e bendito foi o mover desse sopro sobre os profetas da antiga  aliança, nós porém agora temos a Cristo, Ele que declarou ser a verdade (João 14:6) ou seja Cristo é a verdadeira realidade.

Clavio J. Jacinto

terça-feira, 8 de agosto de 2017

O EFEITO NEGATIVO DO PECADO


O pecado é uma doença que impregna e percorre todas as partes da nossa constituição moral e cada faculdade das nossas mentes. O entendimento, os afetos, os poderes de raciocínio, a vontade, estão todos infectados, uns mais, outros menos. Mesmo a consciência é tão cega que não se pode confiar nela como guia seguro, e tanto pode conduzir os homens ao bem como para o mal, a não ser que seja iluminada pelo ESPÍRITO SANTO. Em resumo, ‘da sola do pé ao alto da cabeça não há nada são’ em nós (Is 1.6). A doença pode ser velada por uma tênue cobertura de cortesia, polidez, boas maneiras e decoro exterior; mas está arraigada profundamente na constituição humana”.


STEVEN LAWSON
LIVRO: FUNDAMENTOS DA GRAÇA.

O Que Significa Namaste?

             Namaste, Ocultismo e Ioga


Durante décadas, a Yoga vem sido apresentada ao ocidente com os mais variados rótulos,  inclusive como “cura holística para o corpo”.  Por ser uma pratica Hindu é essencialmente caracterizada pela religião hindu.  Durante muitos anos os adeptos da nova era promoveram a yoga, assim como muitos gurus missionários vieram para o ocidente para disseminar a yoga nos países ocidentais. Na verdade tiveram êxito em diversos setores da sociedade e pouco a pouco, tornou-se uma pratica popular. A yoga, porém é uma parte fundamental da religião orientação e promove o esoterismo e o espiritualismo com todos os seus perigos e influencias demoníacas. Sendo a religião hindu extremamente pagã, ocultista e idolatra, seria impossível  emancipar a ioga de suas raízes originais. As influencias de todos esses anos de disseminação das doutrinas hindus no mundo ocidental, podem ser percebidas hoje de diversas formas. Talvez você já viu aquele artista de televisão ou um apresentador famosos da mídia usar uma espécie de saudação estranha e claro, bem esotérica: “Namaste”. Talvez você perguntou a si mesmo, O que é isso? Ou o que significa isso?. A pronuncia de “Namaste”  não é uma mera saudação, ou um voto de paz ou coisa parecida, mas uma espécie de evocação declarada.  Entender o significado real das coisas nos leva ao discernimento espiritual e assim passamos a entender a procedência e o significado das coisas e evitamos aquilo que compactua com as trevas (Efesios 5:11) Eu li um artigo  da Dra Pam Frost, sobre esse assunto, que ela explorou de uma maneira bem clara. Sua explicação sobre essa saudação que está se popularizando entre artistas. Frost explica: “Escrevendo para Yoga Journal, o professor de yoga respeitado Aadil Palkhivala define Namaste da seguinte forma: ‘O gesto Namaste representa a crença de que existe uma centelha divina dentro de cada um de nós que está localizado no chakra do coração’. De acordo com Palkhivala,  Namaste é um componente essencial De ioga. O ritual é realizado com as palmas pressionadas sobre o coração, os olhos fechados e as cabeças curvadas. Namaste é então reverentemente proferido em reconhecimento da única consciência divina que se acredita ser compartilhada por todos, mas apenas realizada naqueles que alcançaram a iluminação yoguica do chakra do coração.”  Vimos nessa declaração, que a pronuncia no seu sentido original é completamente espiritualista, e como sempre deve ser, tendo suas raízes na religião hindu traz em si, os conceitos orientais da divindade do homem. Pam Frost ainda declara: “No yoga, o chakra do coração é considerado o centro de energia do amor divino e pensa-se que o ritual Namaste gera o fluxo externo do amor para unir o mundo. O que as pessoas geralmente não percebem é que Namaste não é apenas uma saudação inócua, mas pode funcionar como uma poderosa declaração do divino (na cosmovisão hindu)como uma força impessoal e universal.  É o "amor" que flui do chakra do coração.  Esse não é o amor pessoal redentor de nosso Criador para Sua criação caída, mas sim um caloroso sentimento de consciência universal.  Conhecida corretamente, Namaste é realmente uma oposição  direta ao Deus bíblico que é distinto da Sua criação, fazendo eco da tentação da serpente para se apoderar da divindade para si mesmo e, com ela, o direito autônomo de autodefinir o que é bom e o mal. Assim, Namaste, pode ser melhor entendido como um emissário de trevas disfarçado como um anjo de luz” (2 Coríntios 11:14).  Infelizmente, a influencia hindu esotérica pouco a pouco ganhou espaço em nossa sociedade e influenciou de uma maneira profunda a nossa cultura.  A ioga e o esoterismo oriental tem levado milhões de almas para longe do evangelho, esse é o poder de sedução do ocultismo, cada vez mais aceitável em nossa cultura sem discernimento. Cada cristão é chamada a não compactuar com as obras infrutuosas das trevas, mas denunciá-la.

Clavio J. Jacinto

Obs: o Texto de Pam Frost pode ser lido em: https://truthxchange.com/2017/03/namaste-satan/

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Características da Pregação Cristã Genuína



Texto bíblico: I Tessalonicenses 2:1 a 6
Nesse texto paulino, encontramos uma série de fundamentos básicos para a construção e a identificação de uma verdadeira pregação bíblica, é necessário que prestemos atenção sobre esses fundamentos ou princípios, porque de outra forma, estaremos sendo enganado PR falsos discursos que enganam e nos conduz aos erros mais terríveis.
1-      A pregação é um combate espiritual (Versículo 1) sim! É verdade, de outra forma, a bíblia não seria chamada de espada. Estamos em um combate como esteve Jesus e usou a Palavra de Deus na tentação no deserto (Mateus 4:1 a 11) corrigindo as insinuações heréticas do diabo, ele usou a Palavra santa e suficiente. Assim, o verdadeiro pregador não faz show com as peripécias de uma boa retórica. Ele está em um combate espiritual onde cada verdade da Palavra de Deus vai ser confrontada com as mentiras do diabo e do mundo. Não importa o quanto isso possa ser intenso e radical, mas a pregação que não está no nível de uma batalha pela verdade, não está no nível espiritual da sã doutrina. Com maior ou com menor intensidade, cada pregação vai ser uma batalha, e em cada pregação, pelo fato da Bíblia ser viva e eficaz, todos os ouvintes irão reagir diante de um sermão bíblico e espiritual.
2-      A exortação na pregação não deve ser com engano (Versículo 2) é verdade que temos que tratar de nosso próprio medo. E também é claro que não devemos ferir as pessoas com palavras mal colocadas. Porém nunca devemos enganara as pessoas. Elas não merecem ser enganadas pelos atalaias de Cristo. O evangelho é a verdade, nele é revelada toda a justiça de Deus. A verdade nunca deve ser com engano, devemos ser sinceros em nossa teologia, devemos ser sinceros em nossa exposição da verdade. Não podemos conceder prometer salvação para os incrédulos, não podemos reduzir a seriedade do inferno e a gravidade do pecado, nunca podemos enganar as pessoas com falsos discursos ou com nossas opiniões pessoais ou pela má exegese ou pela nossa ignorância. Se não sabe sobre tal assunto, não fale, mas cale a boca.
3-      Não deve ser com fraudulência (Versículo 2) cuidado com as mentiras, com estórias e fabulas infundadas, cuidado ao reduzir as verdades da bíblia a simples anedotas.  A verdade não pode ser adulterada e muito menos devemos usar de qualquer tipo de fraudulência, porque adulterar a mensagem do evangelho é falsificá-lo.
4-      Não deve ser impura (Versículo 4) Pureza doutrinaria ou sã doutrina são requisito fundamentais para a ortodoxia cristã. Nossa opinião pode manchar a mensagem do evangelho, nossa má exegese pode também pode manchar a mensagem do evangelho, assim como as opiniões dos outros.  Pregue a pureza bíblica. Boa hermenêutica, boa exegese, respeito o contexto e acima de tudo, bíblia interpretando bíblia, são recomendações fundamentais para promover a pregação pura.
5-      Não deve ser focada no objetivo de agradar pessoas (Versículo 4) melhor agradar a Deus. Se pregarmos todo o conselho de Deus, nem sempre iremos agradar a todos, Paulo não agradou os efésios, onde estava o templo da deusa Diana, quando chegou com a mensagem do evangelho, João Batista não agradou Herodes com a sua posição contra o casamento daquele político, nem se, pré iremos e não devemos agradar aos homens. Isso pode comprometer a pureza do evangelho. A mensagem da cruz não pode ser diluída para satisfazer a vontade dos pecadores e dos impenitentes.
6-      Não deve ser focada no objetivo de lisonjear (Versículo 5) o mundo gospel está cheio de pregações musicais, ou seja “louvores” que n verdade são musicas triunfalistas e emocionalistas feita na medida par agradar gregos e troianos. A pregação também pode seguir o mesmo rumo, lisonjear pessoas parece ser um meio de levar uma mensagem diluída, a fim de promover um evangelho aceitável a qualquer um, sem precisar que haja qualquer tipo de renuncia e real conversão.
7-      Não deve ser feita com pretextos de avareza (Versículo 5) Sim! Muitas pessoas querem fazer do ministério uma profissão, por isso precisam ser pagas pelo publico que quer ouvir o que gostam de ouvir. É verdade que existe a musica gospel comercial, e também a pregação gospel comercial. Que dá Ibope e atrai o publico, não por causa da mensagem da cruz, mas por causa da mensagem mercenária. Feita na medida para vender, arrancar aplausos e elogios e dinheiro. Foge dessas coisas.

8-      Por ultimo, não se busca a glória dos homens pela pregação (Versículo 6) eis aqui algo que deve ser levado em conta. Pregar o evangelho não pode levar você ao hall da fama, mas aos pés de Cristo.  Não busque aplausos, porque não existem aplausos para um pregador crucificado. Não seja seduzido pelas lisonjas e os elogios de quem quer corromper você. A pregação só tem um objetivo: proclamar a graça de deus e a gloria de Cristo. Tudo o que está fora desse foco é palha sem valor. Um pregador que prega um sermão por ano, mas que prega para a glória de Cristo, receberá maior galardão do que aquele que tema a agenda cheia, mas prega para satisfazer seu próprio ego e receber glórias de homens. Essa é uma verdade indiscutível. Pregadores da mensagem da cruz, não tem muito espaço nesse mundo gospel apostata, ouvi dizer que os púlpitos das igrejas norte americana quase todas se fecharam para A. W. Tozer. Sua mensagem era muito dura e real para os ouvintes daquela época. É  isso, Tozer era um home que não pregava para arrecadar dinheiro, satisfazer homens e arrancar aplausos. Todo o pregador verdadeiro passa pelo mesmo caminho.

Clavio J. Jacinto

c

O Engano e o Discernimento

O centro da batalha espiritual é o engano. Engano sofisticado. Imitação e  todo o tipo de coisas que faça o cristão tirar os olhos da autoridade e suficiência das  escrituras. As pessoas conseguem ver a segurança numa imitação muito próxima da verdade. Sente-se satisfeitas quando acontece algo de sobrenatural vindo de uma fonte “iluminada”. Até mesmo João se prostrou diante de um anjo, em reverencia por duas vezes, entenda, ele era um apostolo e cedeu a sua credulidade diante de um anjo (Veja Ap  ) Satanás tem esse conhecimento, quase sempre o  homem sem discernimento vai se prostrar diante de uma pseudo divindade  revestida de uma capa de falsa glória . Se o diabo consegue enganar, então consegue colocar em cativeiro a alma de um enganado. Veja  o mundo espiritualista, anjos, divindades, Alienígenas bem feitores, mestres ascensionados, arcanjos, o espiritualismo e a literatura da nova era está  cheia de experiência com contatos com esse seres. O engano sofisticado é direcionado para a igreja  atual.  As melhores estratégias do inimigo, a imitação do sacro, a aparência de piedade e a falsa teologia, são armas de enganos.  As experiências pseudo místicas agradáveis, as manifestações produzidas para que as pessoas ganhem sentimentos de poder, ou tenham um meio de provar aos outros que seu “ministério” tem o aval divino, são portas abertas para o diabo lesar as almas sem discernimento.“Todo tipo de verdade liberta; as mentiras, entretanto, aprisionam em cadeias. A ignorância também aprisiona, porque cede terreno a Satanás. A ignorância do homem é condição primária e essencial para o engano por espíritos malignos. A ignorância do povo de Deus a respeito dos poderes das trevas tem facilitado a obra de Satanás como enganador. O homem não-caído, em seu estado puro, não era perfeito em conhecimento. Eva era ignorante em relação ao bem e ao mal, e sua ignorância foi condição propícia para o engano da serpente. (Jessie Penn Lewis em Guerra Contra os Santos Vol  I) Tenho dito isso e repito: o engano do diabo é fazer com que as escrituras percam completamente sua suficiência. Se satanás conseguir isso, como fez com Eva, então ele terá o controle sobre a pessoa crédula. Ele sabe que milhares de pessoas que professam a fé cristã não gostam de ouvir sermões expositivos elaborados a partir de uma boa exegese. Ele sabe que a igreja moderna não é composta de pessoas regeneradas que amam ler a bíblia e são apaixonadas pelas Escrituras, de tal modo que morreriam se possível por causa dela (Apocalipse 6:9). Você não encontra com facilidade, cristãos que amam sermões doutrinários e expositivos. Sermões assim, não promovem entretenimentos, pelo contrario requer atenção, disciplina e exige a pratica de quem está ouvindo. Isso não soa bem aos ouvidos de quem deseja diversão, festas e busca manifestações espiritualistas. Um dos mais equilibrados escritores no meio carismático, o falecido Dr Derek Prince escreveu: “Agora quero dizer algo importante sobre sinais e maravilhas. Eles não determinam a verdade e é essencial compreender isto. Os sinais e maravilhas não determinam a verdade! A verdade já está determinada e estabelecida pela palavra de Deus” (Proteção Contra o Engano - Pag 10). Ora que Derek Prince declara, é que a Bíblia já determinou toda a verdade, ela é suficiente, ainda que uma  congregação passe anos e anos, só lendo, pesquisando e estudando a Palavra de Deus e tão somente ela e nada mais, vivendo pela fé e na consolação do Espírito Santo, nunca vai se afastar da verdade, porque a bíblia é o farol que ilumina em todas a s verdades espirituais. Entender isso é de máxima importância para sobreviver a onda de engano que invadiu a igreja moderna.

Clavio J. Jacinto

O Poder da Palavra


Mente e Vida de Cristo


Cristo meu Companheiro


Sabedoria do Homem Santo


CRISTO: A VERDADEIRA RELIGIÃO

                                              Cristo a verdadeira religião


João 14:6


A palavra religião vem do latim “religare”, a religião significa em simples palavras “aquilo que liga o homem a Deus” Esse é o significado comum da religião. Uma vez que, levar o homem a Deus é um atributo exclusivo de Cristo, posso concluir que Cristo é a verdadeira religião. Ora Cristo mesmo afirmou ser o Caminho, e ele concluiu “Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim”(João 14:6) Torna-se obvio que Cristo é no sentido mais puro da palavra, a verdadeira religião. Esse fato é um fundamento irremovível (I Coríntios 3:11) pois ninguém pode por outro fundamento além do que já está posto, segue a verdade que todas as outras religiões não podem ser verdadeiras.  A religião quando atribuída a uma organização, não é verdadeira, a religião quando atribuída a um sistema de crenças não é verdadeira. Só cristo preenche todos os requisitos para ligar o homem com Deus, pois ele mesmo declarou “Ninguém vem ao Pai a não ser por mim”. O apostolo Pedro atesta essa verdade fundamental quando declara que em nenhum outro há salvação por       que abaixo do céu não existe nenhum outro nome pelo qual importa sejamos salvos. (Atos 4:12). Em outra parte, Paulo também declarou que Cristo é o único mediador entre Deus e os homens (I Timóteo 2:5).  Através dessas verdades imensuráveis entendemos que a religião é viver Cristo, viver para Cristo e crer na obra consumada de Cristo. Ele nos leva a Deus, e somente Ele. Andai nele, disse Paulo, deixou o exemplo para que possamos seguir suas pisadas, nos disse Pedro. Sendo Cristo o caminho que liga o homem a Deus, sendo ele também a verdade, é a verdadeira realidade, Ele é o nosso único e suficiente Salvador. Sua salvação é tão eterna quanto a sua pessoa. Sendo Ele o caminho, pela sua carne e pelo seu sangue nos dá livre a cesso perante o trono da graça (Hebreus 10:1 A 10) Cristo em vós é a esperança da glória. Cristo é a verdadeira religião porque Deus se fez homem, para que o homem tenha a acesso até Deus. O Verbo se fez carne e o Verbo era Deus. Cristo é a manifestação do divino ao humano, para que pela redenção de Cristo, o homem tivesse acesso às coisas divinas. Cristo foi a descida do divino ao humano, para que o homem pudesse ir até a presença do Divino. Foi uma descida do eterno ao temporal, para que o mortal se revista da imortalidade. A obra de Cristo começou consigo mesmo, como o Filho eterno que se humilhou sendo feito homem, para que os redimidos sejam glorificados. Bendito seja o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, nosso salvador suficiente e eficiente. Na cruz, pela sua morte deu vida com abundancia, para vivermos em plenitude da mais sublime esperança.

Clavio J. Jacinto

Footer Left Content